quarta-feira, 13 de setembro de 2017

PAPAREIA EM 06-SET-2001

Sexta-feira, Setembro 6


Prezado Holmes. Quando uma proposta como a nossa de rememorar fatos da cidade desperta nos conterrâneos reações como a tua, enchemo-nos de satisfação,felicidade e emoção. Isto é puro telurísmo. Realmente a referência que fizemos era ao cafézinho telefônico que ouvíamos atenta,participativa, pontual e inexorávelmente de segunda a sexta. As vozes que tu citaste, ouvi-as todas naquele prefixo. E por certo não desconheço a tua atuação na radiofonia do estado bem como lembro do sucesso de teu irmão, cantando Nuvem Passageira. A propósito sugiro que visites o blog - www.cora.blogspot.com onde estes dias a autora citou um estrofe desta música. A poesia vai longe e fica nos corações. (Eu sou como um cristal bonito, que se quebra quando cai). Pois bem, continue dando notícias, diga por onde andas, bem como teu irmão, dá-lhe o nosso endereço, peça que colabore e vamos em frente. Tu, êle o Célio Soares e outros tem muito a contar. Vou entrar no teu site na certeza de que vou vibrar bastante. Um grande abraço, Odilon Lucas


DA CORRESPONDÊNCIA. Caro Guaipeca Por acaso, achei seu BLOG 'PAPAREIA' na web e me tocou. Afinal o telefone 153 parece que lembra o programa 'Cafézinho telefõnico das 16', na Rádio Riograndina (ZYC-3), patrocinado pela padaria Fidalga - rua 24 de maio. Pelo 'Cafézinho' passaram: Dolar Tanus, Nicolau Filho, Iran Ribeiro, Evonto (vai Evonto) Rosa, Ruy Grilo, José Delia, Aurélio Câmara, Lúdio Porto Alegre e eu.. nos 'digitais', rodando bolachões em 78 rpm que, Pedro Amaro - o mais famoso discotecário de rádio do Brasil (vivo e cantando no Coral da PUC ou Ospa?, mas cantando) me alcançava. Quanto ao prêmio, prefiro a viagem de 'Cruzeiro', que sempre foi mais confortável. Como os famosos percursos pelo bonde 'Safety' nos trechos: Marechal Floriano > Teixeira Junior (Cidade Nova) e Praça Xavier Ferreira > Praça Saraiva. Agora tenho que encerrar o assunto pois estou preparando os 'transistorizados' da Rádio Minuano para a cobertura da visita do presidente Getúlio Vargas à noiva do mar. Ele vem inaugurar as novas instalações da Cia. Ipiranga e mais o Entreposto de Pesca. Até mais e obrigado (Rio Grande, 1951).

Aguarde PARA SÁBADO aqui no blog 8 SENSACIONAIS FOTOS.

Não percam. Sensacional. Pela primeira vez em Rio Grande. No Cine Teatro 7 de Setembro. Um espetáculo. Richard Júnior o mágico. Imperdível.

Esta é para leão. Quem disser quem é a jovem da foto leva o prêmio (acumulado) instituido pelo Paulo Edison mais um passeio no rebocador Punch até a boca da barra. 

Marechal Floriano Peixoto nos tempos de antanho. 


Arquibancada lateral do Torquato Pontes Aquela que ficava sob as cabines de rádio de onde o Cristovão Laranjo e o Américo Souto (Péricles Júnior para os mais íntimos) faziam suas fiéis irradiações das partidas. Alias, daquela arquibancada foram proferidos os mais profundos impropérios dirigidos aos ábitros, bandeirinhas, jogadores adversários, jogadores nossos, cartolas (ou "paredros", pró-homens) que certamente enriqueceram o vocabulário de muita gente boa.Tinha até um padre (que andava de bicicleta) que frequentava aquele setor munido de seu "spika"(ou era "hittachi ?) perfeitamente acomodado ao ouvido. Com uma orelha escutava a irradiação do jogo e com a outra ouvia aquela bandalheira toda sob o comando do Ubiratã Salvado. Sem esquecer a participação do PENHA o maior marcador de bandeirinha já visto por aqui. Paulo Edison


Um abrigo para "abrigar os bondes". 


Quem comia bauru de madrugada no abrigo? Quem lembra da paineira que tinha perto do abrigo? Ainda está lá?

Eu dava uma bandeja de doces para saber que propaganda tinha na frente daquele bonde.

CORIOLANO CAMETÁ TOUGUINHA Dazinho como o chamávamos, foi um grande amigo de infância. Os jogos de botão (ou como agora dizem - futebol de mesa) realizados casa do seu avô (Nestor) são memoráveis. Da nossa convivência lembro vários e vários fatos. Faço o relato de um que nos divertia muito. Sempre que um colega sofrendo de flatulência deixava escapar "uns gazes" o Dazinho vinha com uma história do "automóvel movido a peido". E pontuava: É um desperdício. Temos que inventar uma maneira de aproveitar tanta energia. E caiamos na risada. Hoje ao ler a notícia abaixo me lembrei dele. Suas observações foram pré-monitórias. Gás de esgoto vai gerar energia elétrica em SP Quinta, 5 de Setembro de 2002, 10h50 Fonte : Investnews - Gazeta Mercantil Um convênio entre a Universidade de São Paulo (USP) e a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) vai transformar esgoto em energia elétrica na maior estação de tratamento da América Latina, a ETE Barueri, na Região Metropolitana de São Paulo. A energia alternativa começa a ser gerada a partir de dezembro por uma microturbina. E será produzida a partir do biogás - gases resultantes da fermentação da matéria orgânica. A expectativa é de que o processo de mecanismo mais limpo incentive municípios, em especial os de pequeno porte, a investirem em saneamento básico. O Brasil trata só 35,3% dos 14,4 milhões de metros cúbicos (m³) de esgoto coletados todos os dias. A Sabesp também trabalha com um outro projeto com o uso de motores. Nos dois casos, o biogás é que propiciará a geração de energia elétrica. O biogás é composto basicamente por metano e dióxido de carbono, gases associados ao efeito estufa. Ele pode se transformar em energia com a queima do metano que é combustível. Dazinho morreu cedo. Mas ficou para sempre na minha lembrança.

CANTINHO DA ERINA De que material eram feitas as "saias de armação" usadas pelas gurias da década de 50? Vale perguntar para a cara-metade.

Foste fundo nessa da Erina. Realmente os verdadeiros amigos de seus filhos eram também seus filhos. E assim os queria e assim os tratava. Sempre foi - e ainda é - muito querida por todos. Me senti homenageado. OBRIGADO ! PAULO EDISON


Pode até ser uma "lenda urbana" mas dizem que o gordo Marcílio resolveu embarcar na Marinha Mercante depois do choque que recebeu na cadeira elétrica do Isnar. Só aportou na cidade, desconfiado por sinal, muitos e longos anos depois a bordo do navio HMS Lord Engelshuck. Noticiou-se que a seu pedido o comandante Sir Wooldrof Light Power ainda ficou fora da barra por 3 dias antes de atracar.

VIAGENS A PORTO ALEGRE: Só com Jesus mesmo para ir tranquilo a Porto. Estrada de chão batido, muita poeira, travessia do S.Gonçalo e Guaiba de balsa, várias paradas no caminho. Mas convenhamos que tinha lá o seu charme. O problema eram as badalhocas que ficavam nas narinas de tanto barro vermelho. Hehehehehehehehehehehe!!!! Odilon

Este negócio de viagem a Porto Alegre era muito louco. Eu me lembro que uma viagem a ''capital '' comparada com os dias de hoje, apesar dos pedagios , era uma coisa muito louca . Minha familia viajava e quando chegava mandava um telegrama avisando '' chegamos bem, beijos '' Não era coisa facil . Era realmente como se diz hoje.........uma viagem. E os "Jesus" ( II ) motoristas da prefeitura estão vivos ? Dadinho

Esta é para o Paulo Edison. Como era o nome da pensão que ficamos em Porto Alegre quando fomos ( Badejo, Aldo, Odilon, Paulo ) fazer exame na EPPA - escola preparatória de cadetes do exército? E o filho dela chamava-se Lenine? Lembras que eu derrubei a mamadeira dele pela janela e a mãe desesperada perguntava pelo leitinho do guri?

153. Quem lembra deste telefone? E o 126? Palmas para quem acertar........os dois. Como prêmio conseguido pelo Paulo Pinho, uma viagem a Porto Alegre pela Geny Naval. A volta fica por conta do interessado.

Comunicamos aos nossos amáveis e assiduos leitores que estamos providenciando un local para hospedagem das diversas fotos recebidas. E são muitas. Assim que este "pobrema ténico seje resorvido", publicaremos todas. Entrementes, continuem abarrotando nossa caixa postal eletrônica com fotos pois são importantíssimas para nosso blog. A propósito, quem está procurando as fotos do Gerson? E do Giacobbo? Atividade seus malandros.

O Rui Grillo foi um marco na radiofonia local. Tinha um programa noturno em que fazia perguntas aos ouvintes. Uma que me lembro: O que é que cai para cima? Resposta: A alavanca do bonde. Quem conta outra?

Na foto do Rui Grillo identifiquei o Canabá e o Wilson. Este último tinha outro irmão que se não me falha a memória também tocava bateria. Confere? A Rainha do Rádio está muito parecida com a irmã do Marco Aurélio Fonseca mas com absoluta certeza não é ela. Entra Evonto, como dizia o Rui Grillo.

Tá no blog. Isnar (cientista) Edson da Luz Cardoso ainda vive por aqui. Seu melhor teste na cadeira elétrica foi com o gordo Marcílio. Quase eletrocutou de fato a peça Todos os novos integrantes da Rede da Reminiscência são muito bem vindos.Que tragam boas contribuições.. A turma do Dadinho, Marcorel e outros ainda jogam basquete, mas já estão tão devagar que um deles atirou a bola na cesta e ela só chegou no sábado (esta é velha mas é boa) Pô velha e boa é coisa rara....raríssima A foto do programa do Rui Grilo (com suas costumeiras brincadeiras) já foi. Depois vai mais. E tem muito mais...... PAULO EDISON

IGREJA DE N.SENHORA DO CARMO 

terça-feira, 12 de setembro de 2017

10 ANOS DO PAPAREIA - REGATAS, 2012


==========================
Magrowski disse...
Na festa de 10 anos, eu fui presenteado pelo Sérgio Renato com uma maravilhosa graspa com funcho. Ele não veio, mas enviou pelo desaparecido Nilo Fiosson.
13 de setembro de 2017 07:37

Blogger Nilo Fiosson disse...
Caro Amigo Magrowski, o meu email continua operanti.Por sinal outro dia te encaminhei um, via Mamelia,que me confirmou haver te reencaminhado e pelo qual até o presente momento não obtive retorno.
Forte abraço, extensivo aos demais Papareias.
14 de setembro de 2017 09:17
Excluir
Excluir

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

EM 1969

Anônimo Frediani disse...
Boa tarde! Alguém sabe se os porteiros do Clube do Comércio, hoje a noite, já vão pedir o recibo de setembro?? Bom Baile de Debutantes para todos!!! Regina Barlém e Jucinara Dutra, com certeza estarão!! A mana Lourdes não estará, pois, mudou-se para o Rio de Janeiro! Até a noite! Eduardo
6 de setembro de 2017 13:10

============================


Anônimo Frediani disse...
Bom dia!!! Cheguei agora do Desfile na Marechal! Estou mandando, anexo, Algumas fotos que fiz no Baile das Debutantes!! Espero que estejam a altura dos SA`s e SAF`s!! Encontrei muita gente animada!! O Bossa Sul excelente e, abrindo o Baile com "MAE" do Herb Alpert and Tijuana Bass! No Clubinho os "The Turtles", com Rivera e turma! Viver o passado é ter alegrias no presente! Um abraço e ótimo feriado com bastante MORAL e CÍVICA!!! Eduardo
7 de setembro de 2017 11:04
Excluir
Excluir

terça-feira, 5 de setembro de 2017

PAPAREIA EM 05-SET-2001

Quinta-feira, Setembro 5


A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR: Como era o nome do " gordo do querozene Jacaré " ?

O belo não necessita de explicação.  FOTO ENCONTRADA EM: http://www.riogrande.com.br

E o cabaré da guampa? Quem vai contar umas?

Falando em bomba-rojão lembrei do Braunstein. Sua especialidade eram as bombas de retardo. Quando esplodiam nunca tinha gente perto. Só fumaça. É um capítulo a parte.

Kleber. Você é nosso convidado para sócio atleta. Venha, conte suas histórias e encontre aquela foto da caminhonete com a qual o seu pai trabalhava. Confirme para nós: O Leal Santos tinha biscoitos de bichinhos? Indústrias Reunidas Leal Santos. Da família do fóquinha, que na sua época de ¿guri¿ tinha uma turma da pesada". Piano, Alaor Recaman, Ronald Levinson. Estes caras fizeram muita "sacanagem" (no bom sentido). O Luiz Carlos tem o apelido de Piano, pois segundo conta-se atirou o dito cujo pelas escadarias do Lemos Júnior em face de uma. bronca com D.Elida professora de música. Quem se dispuser a ir na Sociedade Cruzeiro do Sul e olhar atrás da porta de entrada(espero que ainda esteja lá) vai ver um azulejo com um buraco. Produto de uma bomba-rojão soltada pela turma do fóquinha. Bem, isto é o que consta nas lendas urbanas. Confirmar? Só os autores.

O Emilio e agora meu primo Kleber Alt ( filho do Walter Alt, o homem da camionete da Leal Santos que distribuia as mercadorias principalmente bolaxas em latão tá lembrado?) estão recebendo cópias dos nossos e-mail. Em tempo: Se não tiver nenhuma rua com o nome do Barão, vamos escolher uma. Lançada a campanha. Dadinho

Gente. Se formos fazer um DNA o regatas vai aparecer no sangue de todos. Muita, mas muita história para contar daquele querido clube. Dadinho, posso publicar aqui o artigo que tu escreveste s/o Regatas?

Odilon, Ontem a noite conversei com o Marco Aurelio Fonsêca sobre esta saudável e deliciosa brincadeira que eu entendo como a verdadeira história a ser contada de nossa cidade, porque é a historia das pessoas. O Magrão contou que tambem tem " conversado" contigo e passamos bom tempo falando sobre este assunto. Toda a semana os veteranos do Regatas jogam.

Matéria a ser desenvolvida : Carros de praça: histórias / personagens etc... Seu Lúcio com sua DKW amarela, Pompilio???

O carro do Lúcio A única vez que ganhei no bicho foi jogando na placa do DKW do Lúcio. O carro de praça do 110 era do LAMBÂO. PAULO EDISON

VIVA A NOSSA TRADIÇÃO: BOLAXA COM X É O MÁXIMO. E CASSINO COM DOIS "ESSES" TAMBÉM. E FOI NO BOLAXA QUE O BARÃO NASCEU. UUUUUUAAAAAAAAAAAUUUUUI!

Quem lembra do Lito Cabeça?

Eu conheci a D.Erina. Criatura maravilhosa, esposa do Pedro Pinho, mãe do Paulo Edison, do Jorge, do Vertinho e da Maria Eunice. Freqüentei a sua casa muito tempo em razão da minha amizade com o Paulo. Lembro-me dela passando as camisas dos filhos, servindo o almoço para o Poty (apelido do seu marido), pendurando as roupas nos cabides de forma organizada, mimando a Maria Eunice, chamando-nos para o café. Uma hora fazendo isto outra aquilo, sempre com um indefectível sorriso nos lábios. Nunca vou esquecer a Erina como a chamavam intimamente seus filhos e eu de carona. Em sua memória eu quero dedicar um cantinho deste nosso ¿diário¿. O Cantinho da Erina. Ela participava das nossas brincadeiras de lembrar nomes de tecidos antigos, de fatos da cidade, de pessoas, nomes de ruas e contava histórias de seu tempo, tudo emoldurado pelo seu eterno sorriso. Erina. Eu sei onde você está hoje. E daí, peço a tua benção para nós todos que continuamos com esta brincadeira. E tomamos por empréstimo teu sorriso, para enfeitar as nossas faces e alegrar os nossos corações. Gente fina a Erina.
======================
Blogger Silvio Freitas Rodrigues disse...
Me parece que o chamavam de Mesquita e fazia muito ponto ali no Mercado vendendo querosene para o pessoal das ilhas.
Certa vez no hotel atlântico do Cassino meu tio fritou para ele 120 peixe rei que ele havia comprado em um arrastão na praia.
Ele comeu todos juntamente com um garrafão de vinho e um pão cacete de kilo.

Abraços/Silvio Rodrigues
7 de setembro de 2017 12:08
Excluir

PAPAREIA EM 04-SET-2002

Quarta-feira, Setembro 4


O Emilio começou com tudo. Desta não me lembro mas os especialistas com certeza. Lá vai. Alô,Alô quem fala ? É do armazem do seu José ? A mamãe mandou pedir para mandar uma lata dos biscoitos Aymoré. Diz o Emilio que este reclame era cantado nas rádios. A palavra está com vocês . Pergunta: Como era o nome do " gordo do querozene Jacaré " ? Vocês lembram do homem com a cara esburacada que limpava os bueiros com uma pá com um baita cabo ? Dadinho

E o Isnard - cientista louco - ainda é vivo ou foi para a cadeira elétrica construida por ele mesmo?

Nova York - Um incêndio destruiu uma ponte coberta que apareceu no filme As Pontes de Madison, estrelado por Clint Eastwood e Meryl Streep. O incêndio é considerado "suspeito" pelo xerife local Paul Welch, porque não havia eletricidade ou qualquer outra coisa que pudesse ter provocado o incêndio. Sobrou apenas a estrutura queimada da ponte: até o chão caiu no riacho. A ponte Cedar, como é conhecida, foi construída em 1883 e era a única das cinco tombadas no condado que ainda era utilizada por veículos. A ponte tinha sido reformada em 1998 por US$ 128 mil. Quem não deve ter gostado nada disso foi o cara que canta aquela música: Você me deixou,você me deixou, mal acostuMADISON ( perdão caros colegas esta foi braba)

Meu provedor a cabo está fora do ar por umas horas. Qualquer correspondência para o "Papareia" FAVOR MANDAR PELOS POMBOS-CORREIO DO SÉTIMO GMAC . Combinado?

DESTABACULATION PICTURES PRESENTS: TAM TAM RAM TAM TAM TAM TCHAM! A TAM COMPANHIAS AÉREAS FECHOU CONTRATO COM A GLOBO PARA PASSAR ALGUNS PROGRAMAS SEUS A BORDO DOS AVIÕES. O PRIMEIRO A SER ESCOLHIDO FOI O SAI DE BAIXO. ORRA MEU, ANDO COM O PESCOÇO DURO DE TANTO OLHAR PRA CIMA POIS A ROTA DESTES AVIÕES PASSA AQUI PERTINHO DE CASA. Ô LOCO!

Pelo nosso contador de visitas verifiquei que alguém da Inglaterra entrou em nosso blog procurando por fogão a lenha. Não entendi nada. Será que alguém está fazendo bife na chapa?

Tripa de mico estamos em falta pois a importação da Inglaterra ainda não chegou pelo navio Ozaka Maru. Mas temos "pacho rápido" para "cambras de ar" De conformidade com os meus conhecimentos de Inglês adquiridos com o saudoso Mr.Coelho, a expressão "pacho" vem do Inglês Patch que quer dizer remendo. Aproveita que estamos na semana da Pátria e desfila na Marechal Floriano com a tua bicicleta Sieger enfeitada de verde e amarelo. Quanto a música Mocinho Bonito era cantada pela Doris Monteiro. Dia destes eu a encontrei em Copacabana onde ela mora. Vinha com um cachorro, puxei papo e ficamos alí conversando uns bons minutos. Gente fina a Doris. A propósito, tenho esta música em mp3. Está a disposição.

Salve Emílio. Recebi com muita satisfação o encaminhamento do Dadinho te apresentando como sócio. Da minha parte já aprovei. Falta o Paulo Edison. Se ele de pedir dinheiro não libera. Ok? Abraços Odilon ET: As fotos que mandaste vão ser publicadas no PAPAREIA.

Proposta a Diretoria Pelo potencial apresentado em correspondência recente, estou apresentando o Sr.Emilio Rosa Carreira, que trabalhou na Motobras para novo sócio. Caso o nome apresentado não receba nenhuma " bola preta ", essa é de irmão , coloco seu endereço a disposição . Conceito sobre conhecimento do cara : FERA . A propósito, tens "tripa de mico" para consertar o pneu da minha Monark? Aqui no Português das bicicletas não encontrei. Pergunta: Quem cantava a música" Mocinho Bonito " ??? Dica da Letra : Mocinho bonito perfeito improviso... Qurm acertar leva uma lata de biscoitos " Aymoré " Dadinho

Agradecimentos ao Emílio pelas fotos mandadas por intermédio do Dadinho. Beleza.

DECLARAÇÃO DO PRONTOCOR Deu entrada hoje neste hospital o Sr.Odilon Lucas um dos redatores do blog Papareia. O citado ancião teve um espasmo coronário e está em completo e severo repouso. Em exames por cateterismo efetuados inicialmente, constatou-se a estranha formação de fotos antigas da cidade do Rio Grande em seus ventrículos esquerdo e direito. Está neste momento reunida a junta médica para diagnóstico definitivo. O Sr.Odilon Lucas exala constantemente um bafo de maresia o que está incitando os médicos a crerem tratar-se fenômeno não relatado nos anais da medicina. A família pede não enviar flores nem coroas, pelo menos até o momento.

Recebi hoje um lote de fotos antigas de Rio Grande. Elas estão sendo preparadas para publicação aqui. Confesso que meu coração acelerou ao ver a foto do abrigo de bondes cuja construção acompanhei quando era garoto. Assim meu coração não aguenta.

Cidade de Deus é um filme espetacular. Muito bem feito, produzido e gostoso de se assistir. Um daqueles que você não sente o tempo passar e fica grudado no telão vendo tudo acontecer sem perder o interesse. O Brasil precisa de mais filmes assim. Mais filmes autênticos, mais verdadeiros, mais sinceros. Sem aquela brasilidade estereotipada que mostra bandeiras, escolas de samba e imagens do sertão a cada 10 minutos. Um filme verdadeiramente denso, profundo e que não é de forma alguma sentimentalóide ou piegas, mostrando o lado bonzinho e ruinzinho de tudo. Todo o elogio a esse filme é sincero. Agora sobre os temas que ele levanta... O conflito de classes onde está? Conflito de classes ou conflitos humanos? Aliás... que humanidade? Sabendo que grande parte do que aconteceu no filme é verídico, me pergunto... onde está a humanidade dessas pessoas que nascem no submundo, crescem num purgatório e morrem num inferno? Que perspectiva podem ter? Matando-se a troco de nada. Tirando as vidas dos outros pra livrar a sua. É um Vietnã todo dia, uma briga de máfiosos, uma guerra em menores, mas desastrosas proporções que a ONU não intervém. Um filme que mais gente deveria ver. E felizmente existem 90 cópias do filme circulando pelo país com esse fim. Ainda bem! P.S.: E antes de assistir "Cidade de Deus", passaram os trailers de "A Paixão de Jacobina" e "Deus é Brasileiro". Dois bons exemplos de como Cacá Diegues e Fábio Barreto, esses coronéis do cinema nacional, não sabem o que fazem. Dois subprodutos rasteiros de diretores de cinema que deveriam ficar fazendo miniséries da Globo. Já digo logo, não vi e não gostei! Devem ser ruins mesmo e fodam-se os dois e seus Antônios Fagundes, Letícias Spillers e Thiagos Lacerdas! . Estou postando esta nota pois também somos um blog de utilidade pública.

Este Dadinho é mesmo das antigas. O cara ainda assiste o arreamento da bandeira na semana da Pátria. Só me falta agora ele dizer que ainda assiste o carnaval da sacada da Associação dos Empregados no Comércio. Valha-me Deus.

Paulo! Com os poderes ditatoriais que nos adjudicamos acho que podemos e devemos até, consagrar o Dadinho como membro efetivo da confraría dos cavaleiros( POR FAVOR NÃO CONFUNDIR COM CAVALHEIROS) do mofo. Até o útimo momento eu estive em dúvidas quanto ao seu merecimento mas quando este sacaninha falou na Casa Baneira e na Banda do Lemos Júnior eu realmente não aguentei. Meu voto é a favor. Pronuncie-se.

Odilon Meu cheiro a " mofo " é devido a tesão tardia dos " velhos " porque depois de dez anos do nascimento da Verinha resolveram queimar o "último cartucho " e ai convivi muito tempo como " doce de pera " das irmãs. Altamente corrupto , qualquer chocolate " galak " me comprava. Todas as primas solteiras apelavam para os velhos a fim de alugar o guri ( sabiam que eu era bom de negócio ) . Muito andei na " barata do Vertinho ", voei com o João Ivo naqueles teco-tecos amarelos , fui comprar muita bala no armazem do seu Baneira ou do seu Augusto ali na Cel.Sampaio com Conde de Porto Alegre afim de dar uma folga para os casais mandarem bala ( coitada da D.Suely achava que as filhas estavam a salvo ). Fui a muitos jogos do Presidiarios no Regatas , fora as brincadeiras lá em casa onde chegava aquela turma muito bem educada como : Bira Terra , Canhão , Rui Louco , e por ai afora ... Muito fui com o '' velho '' no Bar Círia comer torrada americana ou no Bar Internacional comer sanduiche com guaraná enquanto o chopp e o sanduiche aberto eram os prediletos do velho. Em tempo: só para matar de saudade vocês, domingo fui ver a Banda do Lemos e como sempre acontece , chorei . Abraço Luiz Eduardo Alt de Oliveira Dadinho
============================
 Blogger Jair Ferreira disse...
O "jingle" dos biscoitos Aymoré (Alô, alô, quem fala?...), citado pelo Odilon em 03/09/2002, era tocado nas emissoras de rádio, sim. Ele parodiava uma música que era cantada no carnaval, cuja letra seria considerada hoje como "politicamente incorreta" e que dizia assim: "Alô, alô, quem fala? É do harém do Maomé? (É!) O papai mandou dizer para mandar uma preta que lhe faça cafuné". Bem, eu posso estar enganado e ser a música carnavalesca que parodiava o "jingle". Abração. Jair
7 de setembro de 2017 19:40
Excluir

POSTAGENS DO PAPAREIA EM 03-SET-2002

Terça-feira, Setembro 3


VERÍSSIMO FALA DO BARÃO O Brasil já foi mais engraçado. Não que fosse mais fácil fazer graça nos tempos do Barão de Itararé. Pelo contrário: era mais arriscado. Podia até dar cadeia, como ele literalmente cansou de saber. Mas mesmo arriscando-se a ter que pagar caro pela piada ¿ ou, pior, ter que explicá-la ¿ o Barão também sabia que ela ia ser repetida por todo o país e provocar boas gargalhadas. Luis Fernando Verissimo

A RESPEITO DO BARÃO: Fortuna, um dos melhores humoristas que este país já teve, disse: "...Se, primeiro por inexistência e depois por criancice, não o alcancei nos anos 30, nem por isso ele deixou de me alcançar através d' "A Manha" de 46, "o único quintaferino que sai às sextas". Ele podia achar o máximo essa autogozação, mas em São Luís do Maranhão eu tinha que reciclá-la para "o único quintaferino que chega dois meses depois". Parece que devido a gastos de guerra estava em vigor o racionamento de troco. "A Manha" custava um passe de bonde. Eu ia para o colégio a pé, rindo. Sou-lhe grato por ter amenizado as ladeiras que por sua causa tive que subir."

Vamos nessa cara pálida? Você comeu chocolates Sönksen? Você lembra que o mascotinho do Toddy era um índio? Lembra do slogan do Gumex? Você sabe o que é Rum Creosotado? Qual era o anúncio que tinha nos bondes? Você conheceu o Óleo Glostora? Sua mãe usava Creme Rugol? Sua mãe usava Creme de Alface Brilhante? Você sabe o que é Regulador Xavier? Qual era o "slogan"? Você usou Brylcrem? Ë goma dragante? Sua mãe tinha secador de cabelos com touca? Se o Dadinho souber responder pelo menos 3 destas perguntas vamos ter que admitir que a certidão de nascimento dele tem erro.

Tem alguma rua na cidade com o nome do Barão de Itararé? Eu não lembro.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

1a POSTAGEM DO PAPAREIA: HÁ 15 ANOS!


Como diria aquele conhecido prefeito do interior do RS: Está inaugurado o bebedor dos cavalos, tomando ele mesmo uma talagada do precioso líquido.






Como anda a sua memória? Alguém lembra onde ficava a Loja Sedutora?


E antes que chegue a noite informamos: Sócios atletas do blog: Paulo Edison - vulgo cavalo (um dia ele conta porque recebeu este apelido) Luiz Alt - dadinho ( jovem, porém cheirando a mofo - segundo os critérios deste blog)


A loja sedutora ficava na Rua Andradas entre Paysandú e Bacelar . Depois abriu uma filial na Bacelar esquina Zalony onde trabalhava o Acy (irmão do Ecy o cirurgista dentão) comandado pelo gerente Henrique Martins. Lá eu comprava meus pisantes porque o Poty tinha conta. Saudações efusivas ao nosso "Blog" principalmente por ser ele dedicado a tão ilustre figura como o nosso Apporelly, que dizia que "para este mundo ficar bom, é preciso fazer outro. PAULO EDISON 



Mais uma do nosso patrono: Lendo o ''Almanhaque'' de 1949 do grande Aparício Torelli (O Nelson Rodrigues , gostava de chamá-lo de Aporelli ) , mais conhecido por ''Barão de Itararé'' ( em homenagem à batalha de Itararé em 30 , que não houve ). ele nos revela como apareceu o símbolo CR$ para o nosso cruzeiro . O Getúlio , como ministro da Fazenda do Washington Luis , recebeu de um assessor a idéia . Em homenagem ás pessoas mais importantes do planeta no momento , o símbolo seria CRS , ou seja , Churchil , Roosevelt e Stálin . O Getúlio pediu tempo prá pensar . Olhou o C de Churchil, tudo bem . O R de Roosvelt , tudo bem . O S de Stálin ? De jeito nenhum ... e riscou , assim $ Parece que os técnicos não entenderam bem e acabou ficando CR$. 


Há controversias. A filial da Sedutora não ficava bem na esquina da Zaloni. Alí não era a loja do Comboim, avô do nosso futuro blogueiro Canalli? Odilon


Dadinho entrando de sola: Odilon, o Sansão apareceu depois ao lado , com o Pedro Surdo , grande arbito do futebol amador, as más linguas falavam cobras e lagartos. Comandando esta relação - ( nome do garçon , alguem lembra ? ) Acredito que esta quadra ( Duque entre Bacelar/Luiz Lorea) teve em determinada época as figuras mais folclóricas de nossa cidade : vou começar citando Seu Abilio ( Renascente ) com o garçon Palito . Os outros deixo com vocês , grandes especialistas na matéria . Alguem conhece a estória do " Tele " em um bar destes ?? Por falar no Tele , o Marinho , irmão , me mostrou fotos do casamento , do cara em Caxias do Sul . Assunto mais que interessante , desfile dos " bixos " na marechal , quem começa ? 


Para começar eu lembro que a Chimarrita ficava neste quarteirão juntamente com o inesquecível salão de sinuca onde trabalhava o Léo. Ele tinha um cacoete advindo da sua atividade. Só sungava as calças com os punhos pois as mãos sempre estavam sujas de giz. Fala tu guri, dizendo quem era o proprietário do "snooker"? E o paulinho não vai dar o nome do garçon do Sansão? ET: Sempre que possível vai dizendo o nome e o apelido dos personagens pois apelido por si só ja é uma grande coleta de folclore.



A parada dos bixos realmente é um bom assunto. Eu participei da primeira. Minha crítica foi em relação ao alagamento da rua Coronel Sampaio, que transbordava com o mínimo espirro de um passante. Arrumei com o Grafulha um equipamento de mergulho completo, com pé de pato e tudo o mais. Portava uma placa com os seguintes dizeres: MORADOR DA RUA CORONEL SAMPAIO Agora se tu me disseres que esta rua alaga até hoje vou botar uma tarja preta aqui no blog por uma semana. Diz a lenda que o Paulinho quando ia na tua casa namorar a Cinara tinha que usar galochas (por recomendação da D.Erina). É verdade? Naquele trecho não alagava mas tinha muita umidade.